Pesquisa personalizada

quinta-feira, 3 de março de 2011

A Crise quando nasce, não é para todos....


Desde miúdo sempre ouvi dizer que o sol quando nasce é para todos, mas cada dia que passa me convenço de que a ser verdade, parece-me que ele brilha mais para uns que para outros.

Mas se o sol nasce para todos, o mesmo não se poderá dizer da crise, pois a dita crise parece só ter nascido para alguns, enquanto a grande maioria dos portugueses são, (como dizer isto sem ser acusado de má educação), sexualmente prejudicados por trás, (parece-me ser um termo suficientemente soft para descrever o que em nome da crise nos é feito), pois bem enquanto a maioria dos portugueses sente a crise a sair-lhes do bolso, existe uma minoria a quem a crise parece servir para enriquecerem cada vez mais, senão veja-mos os lucros das grandes empresas portuguesas em 2010, e verifica-se que os mesmos subiram em flecha, seguem alguns exemplos:

- Em primeiro lugar está a PT com um lucro em 2010 de 5672 milhões de euros.

- Em segundo lugar surge a EDP com lucros de 1079 milhões.

- Em terceiro lugar está a Galp com lucros de 306 milhões

Neste ranking não está o sector da banca, porque estes merecem uma análise mas cuidada, pois bem os quatro principais bancos privados portugueses, Banco Espírito Santo (BES), Santander Totta, Banco comercial Português (BCP) e BPI, apenas lucraram 1430 milhões de euros em 2010, mais ou menos o mesmo que em 2009, mas o curioso é que apesar de os lucros de 2010 serem próximos dos lucros de 2009, a verdade é que os bancos pagaram em 2010 menos 54,9% de impostos em relação a 2009,os bancos explicam esta diferença com um maior peso da actividade internacional nos lucros.

Vamos então fazer umas contas por alto, se somarmos os lucros dos quatro principais bancos privados, da PT, EDP e Galp, temos 8487 milhões de euros, posto isto surge uma pergunta, porque não aumentar os impostos sobre os lucros das grandes empresas?

Sim, se o estado reduz os salários dos funcionários públicos, aumenta os impostos, reduz as prestações sociais, porque não obrigar os grandes grupos económicos a contribuir para ultrapassarmos a crise?

Mas não, o governo que quando foi eleito foi com o pressuposto de que governaria para todos os portugueses independentemente da sua conta bancária, parece que o nosso amigo Sócrates se esqueceu desse princípio fundamental da democracia, mas também o que esperar de alguém cuja licenciatura foi obtida de modo pouco claro, o governo na hora de apertar o cinto apenas se lembra dos mais fracos, dos trabalhadores que viram em 2010 o seu poder de compra diminuir, e que em 2011 foram novamente atacados com mais impostos, um autentico terrorismo fiscal, com redução de salários, com redução de prestações sociais.

O caso do aumento do salário mínimo é talvez o mais gritante, como todos se lembrarão, em sede de concertação social foi assinado um acordo que previa que o salário mínimo atingisse os 500 euros em 2011, mas com a desculpa da crise os patrões com a conivência do governo, reduzindo aumento passando o salário mínimo para apenas 485 euros, ou seja para os portugueses que em 2010 ganhavam 475 euros, devido á crise era incomportável para as empresas comportar um aumento de 25 euros, depois verificamos que as grandes empresas têm lucros milionários.

Todos os portugueses devem vir para a rua mostrar a sua indignação contra estas politicas que em vez de tirar o país da crise apenas a aumenta, para que as gerações vindouras não tenham o seu futuro hipotecado.

13 comentários:

  1. MEU QUERIDO PENSO Q POVO DE TODO O MUNDO PRATICAMENTE VIVI SOFRENDO OS POLÍTICOS CORÚPTOS Q ESTÃO NO PODER, AI EM PORTUGAL o SALÁRIO PELO Q VC DIZ É DE 475 EUROS E NO BRASIL Ñ VAI MUITO ALÉM DISSO Ñ o salário vai ser de 545 reais.
    ótima postagem.
    http://maiaravidaboa.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Em primeiro lugar, obrigado pelo comentário, apenas uma pequena correcção, o salário mínimo em vigor actualmente em Portugal é de 485 euros, que ao cambio atual dá mais ou menos 1100 reais,uma miséria se comparado com os salários milionários que alguns gestores públicos auferem, é tempo de dizer basta de sacrificar a maioria para beneficio de uma pequena minoria

    ResponderEliminar
  3. Concordo literalmente com tudo o que referes… o que não deve ser novidade para ti, deixo aqui, somente um apelo, para estarmos na rua de megafone na mão no próximo dia 12 de Março, a lutar pelos nossos direitos.

    ResponderEliminar
  4. Sem dúvida, está na hora de mostrar aos políticos deste país que o povo é quem mais ordena, vamos para a rua mostrar a nossa indignação perante o estado a que chegou o nosso país, no dia 12 todos têm o dever de estar presente na manifestação.

    ResponderEliminar
  5. vai ser a primeira vez na vida q vou a uma demonstração, com apito e tudo

    ResponderEliminar
  6. A manifestação de dia 12 de Março deverá ter uma grande adesão para que os políticos sintam que o povo está revoltado com as politicas seguidas ao longo dos últimos anos, ninguém deve ficar em casa á espera que os outros lutem pelos seus direitos.
    dia 12 será o inicio de uma jornada de luta que se quer desligada de todo e qualquer partido, pois os partidos politicos todos sem excepção estão comprometidos com o actual estado em que o nosso país se encontra.

    ResponderEliminar
  7. PARABÉNS RICARDO! SUA LUTA AI EM PORTUGAL, É A MESMA QUE TEMO AQUI NO BRASIL, EM ESPECIAL NO ESTADO DO MARANHÃO QUE A 55 ANOS VEM SENDO COMANDADO POR UMA FAMILIA, A FAMILIA SARNEY.... O MARANHÃO HOJE É O ESTADO MAIS POBRE DA FEDERAÇÃO BRASILEIRA, E A FAMILIA SARNEY A MAIS RICA.... AQUI NO ESTADO NO DIA 15 DE MARÇO VAMOS FAZER UMA GRANDE MANIFESTAÇÃO NOS MEIOS SOCIAS DA INTERNE, MOSTRANDO P/ TODO MUNDO QUEM É A FAMILIA SARNEY. DESDE JÁ CONVIDO VC TAMBÉM.......ESTA LUTA É NOSSA.......

    ResponderEliminar
  8. Isto é tudo muito lindo, mas passada a manifestação e as notícias dessa mesma, no dia seguinte Socrates vai acordar aliviado porque já passou, os impostos vão continuar a subir, os combustíveis também, as grandes empresas vão continuar com grandes lucros, vão continuar a tirar-se cursos ao Domingo...Era preciso era não ir para a rua só no dia 12 mas sim vários dias como no Egipto e na Líbia e noutros que querem a mudança...senão não vamos passar do mesmo...

    ResponderEliminar
  9. Caro PB, eu não acredito que com o protesto do próximo dia 12 consigamos mudar Portugal, mas uma grande grande jornada começa com um só passo

    ResponderEliminar
  10. Muito bom blogue Cinza Coelho! Tenho seguido o seu blogue e tenho gostado muito... além de postar temas da actualidade, também aposta na comédia. É um prazer ler as mensagens deste blogue!

    ResponderEliminar
  11. Miguel, obrigado pelo teu comentário, esperamos continuar a merecer as tuas visitas a este espaço que queremos que seja de todos, espero que continues a contribuir com os teus comentários, para que o blog possa melhorar cada vez mais.

    ResponderEliminar
  12. Aqui o lucro da PT é um pouco "diferente", visto que parte do "lucro" de 5672 milhões de euros inclui a venda daquela empresa no brasil que eu já não me lembro do nome por 6 ou 7 mil milhões.

    ResponderEliminar
  13. os profissionais da CGTP, herdeiros da mais feroz ditadura do Planeta deviam ir todos para o sdesemprego. Ja xega trinta e tal anos a mamar ja sao todos mais velhosdo que o sr Dr Oliveira salazar.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...